quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

E lá vamos nós começar do zero

Depois de praticamente 2 anos sumida daqui, eis que volto e com o pique total para uma nova tentativa.

Como disse no ultimo post resolvemos mudar de clinica e dessa vez a mudança foi radical: Estamos indo para SP, mais precisamente para Ribeirão Preto atras do nosso maior sonho: ter nosso bebê!!

E mutia gente me pergunta porque R.P.?
Em primeiro lugar, pesquisei muito muito muito as clinicas e tenho total consciência de que não existe a clinica perfeita, mas preciso de um médico que entenda de verdade meu caso e que pare de dizer que FIV tem o quesito "sorte" e que ainda não encontrei o embrião certo. Ok... Eu sei que isso é verdade e que tem o momento certo mas eu também sei que tem algum outro problema atrapalhando meu positivo de vir e nesse momento o problema se chama FAN POSITIVO!!

Sim minhas amigas, eu também pesquisei muito e conversei com muitas mulheres na mesma situação que a minha (fan positivo sem causa aparente) que fizeram uso de corticoides e tiveram o positivo. Prometo fazer um post detalhando esse assunto.

2º motivo pelo qual mudei de clinica: A ultima que clinica que fiz a fiv não tenho nada a reclamar. Todos os funcionários são uns amores, a médica é um amor de pessoa e fez de tudo para poder ajudar. Mas nesse tempinho que me afastei resolvi pesquisar o resultado de outros casais e fiquei intrigada com o seguinte ponto: praticamente todos os casais ficavam com apenas 2 embriões em D2 ou D3. Das mulheres com quem conversei, apenas duas tiveram mais embriões e não importa a causa da infertilidade. Isso me deixou muito intrigada... Posso estar muito errada, mas acredito que seja uma falha do laboratório por que ter o mesmo resultado para mais de 3 casais é no minimo alarmante.

3º motivo é a questão financeira... Em SP encontrei valores mais em conta do que aqui em BH. Junta todos os motivos e vou ter uma forte razão para fazer essa mudança.
Pode ser que após a primeira consulta eu mude de ideia? Pode sim! Como disse no inicio desse post estou fugindo dos protocolos que já realizei. Preciso de um médico que também encare o FAN como dificultador e que me dê opções para tratar esse ponto.

Mas no momento estou decidida a ir para SP e ver o que vai dar. Tenho duas clinicas em mente e ambas estão sendo muito bem recomendadas. Agora é avaliar equipe médica, laboratórios e resultados para decidir em qual ficarei. E pretendo fazer a FIV mesmo somente no segundo semestre. Então ainda tenho um tempinho para pesquisar mais e tomar minha decisão mas prometo que vou atualizando vocês....


                                                    Beijos e até a beeem em breve...

quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

Olha quem voltou!!!!

Olá queridas...

Quanta saudade de vocês!!!

Quantos anos não posto nada aqui.. Aconteceu taaaantas coisas e tenho justificativas para ter me ausentado por tanto tempo.

Em primeiro lugar, espero que todas estejam bem e que muitos positivos tenham chegado nesse cantinho tão especial para mim.
Minha ultima postagem foi em Março/2017 quando tive meu 4º negativo. Em 2017 estava desempregada e não tinha a menor condição de realizar um novo tratamento. Sem falar que fiquei extremamente "sismada" com um resultado tão abaixo que tive. Meu marido foi ao urologista e iniciou o uso das vitaminas, mas confesso que não demos continuidade porque não tínhamos uma previsão de quando faríamos uma nova tentativa. Suspendemos o uso das vitaminas, porque tudo o que é demais também faz mal!!

Nesse tempo também fiquei sem pc e ai perdi a senha do blog!!! kkkkkk... Sim.. Perdi o acesso ao blog e não conseguia achar nem o endereço do blog para tentar recuperar a senha. Aproveitei esses desencontros para me encontrar. Deixei a FIV totalmente de lado. Mal lia as mensagens dos grupos que participo no whatsapp e foquei em pesquisar tudo o que poderia sobre as clinicas aqui em minha cidade e em SP.

Ah... Tivemos novidades boas em 2017 também!!! Virei titia/dinda. Minha irmã engravidou e eu enfrentei um turbilhão de sentimentos, mas isso é assunto para outro post. Mas hoje sou titia de uma gordite linda que amo tanto.

Enfim se encerrou 2017 e eu achei que nada ia dar certo para mim: estava desempregada, sem dinheiro para nada, sem a menor condição de realizar uma nova fiv, triste, perdendo as esperanças até que em 2018 a vida voltou a sorrir para mim: Logo em Janeiro consegui um emprego!! Vocês não podem imaginar a felicidade em que fiquei.

Comecei o ano com o pé direito!! Entrei na empresa onde estou até o momento com dois focos: me manter estável em meu emprego e juntar dinheiro para uma nova FIV!
Retomei minhas pesquisas e participações em todos os grupos que participo sobre fertilização e decidi que meu destino é ir para SP, mais precisamente para Ribeirão Preto. Decidi mudar de clinica por vários fatores e esse também é assunto para outro post hahahahah.

Passei um ano puxado, mas agradecendo muito a Deus por todas as oportunidades que Ele tem me dado. Amadureci, oohh e como amadureci!! Me mantive firme no proposito de juntar dinheiro (e continuo firme) e coloquei um prazo para realizar a próxima tentativa: Julho ou Agosto/2019. E por incrível que pareça não estou ansiosa. Se Deus quiser será a ultima fiv que irei realizar.

Chegamos a 2019 e senti tanta falta desse cantinho... Comprei um pc novo e cá estou eu de volta relembrando tudo o que passei nessa loucura chamada luta contra a infertilidade.
Tô feliz, tô em paz e tô pronta para ser mãe!! E se Deus permitir 2019 será o ano de muitos positivos.


                                       MENINAS, VOLTEI E PRA FICAR!!!

                                                                      Beijos e até o próximo post...  

terça-feira, 11 de julho de 2017

E agora, qual o próximo passo?

Então...  Depois do negativo corri e marquei uma consulta com minha médica e como já imaginava não temos uma resposta para esse negativo. Fizemos tudo o que estava ao nosso alcance: histeroscopia, injúria, exames de trombofilia, exames com reumatologista...
Mas o que está nos preocupando mesmo foi a taxa de fertilização dos óvulos. Na primeira fiv tive 13 óvulos maduros e 12 fertilizaram; desses 12 transferi dois embriões em 3 dias e congelei 4 blastocistos. Nessa nova fertilização tive 18 óvulos maduros, doei 8 e fiquei com 10 sendo que somente 5 fertilizaram e fiquei no final com apenas dois embriões de 3 dias.

O embriologista conversou comigo e explicou que a amostra do meu marido estava bastante alterada morfologicamente e mesmo escolhendo os melhores espermatozoides a taxa de fertilização foi muito baixa.
Conversei com o marido e ele estava disposto a usar banco de sêmen, mas a médica nos encaminhou a um urologista. Confesso que fiquei com preguiça de ir a médico e tal... Fico com preguiça porque as respostas são sempre as mesmas: Não tem o que fazer... é só fiv... blá blá blá... Mas a médica foi contra usar banco de sêmen nesse momento: ela quer uma avaliação com o uro antes de decidir uma nova tentativa.

Fiquei com taaaaanta preguiça que só marquei a consulta para esse mês. Enfim chegou o dia de ir ao uro. Juntei aquele monte de exames e lá fomos nós sem muita expectativa.
Demoramos mais tempo para chegar a clinica do que na consulta (normal!!!!!) e o médico já foi logo questionando se meu marido tinha repetido o espermograma recentemente e quando disse que não o médico não fez uma cara muito boa não. Hahahahahah... Dai ele mandou meu marido abaixar as calças e cueca para fazer uma avaliação (que vergonha tadinho) e olhou os exames hormonais. Estava tudo normal graças a Deus.
Dai ele explicou que a obstrução do meu marido pode ter sido provocada por uma pancada na infância ou adolescência mas que não tem correção (isso eu ainda duvido). Na verdade, o médico disse que antigamente, quando não tinha o ICSI, realizava esse tipo de cirurgia e que a taxa de sucesso fica em torno de 30% e por isso não é feita mais. Na verdade não é feita aqui em BH por que em Campinas tem a clinica Androfert que realiza esse procedimento... Mas isso é assunto para outro post.

Enfim... Ele receitou vitamina C, Vitamina E e tribullus terrestris. Marido tem que tomar esses remédios por no minimo 4 meses e ai sim podemos tentar uma nova fertilização ou então tomar até o dia em que decidirmos fazer uma nova tentativa. O médico deixou bem claro que é importante não parar a medicação por que se parar um mês que seja quando voltar a tomar teremos que esperar 4 meses novamente para fazer a fiv.
Eu tinha ido para essa consulta super decidida a pedir exames mais específicos  mas resolvi esperar os quatro meses de uso dos remédios para repetir espermograma.

Agora é mandar manipular o remédio e iniciar o uso e torcer pra os "peixinhos" do marido ficarem beeeem forte e veloz e super da certo a próxima fiv ou uma possível cirurgia.

Espero voltar logo com boas noticias!!!!

Beijos férteis

Sim... Eu sumi... E sim, tive outro negativo

Oi queridas...

Sim, eu sumi!! Eu precisei sumir... E como vocês leram no titulo desse post eu sumi porque tive outro negativo. O 4º negativo dessa caminhada.
Como disse no post anterior, tive apenas 2 embriões de 3 dias classificados como embriões de ótima qualidade. Ambos tinham 8 células e zero fragmentação. O embriologista e minha médica estavam super confiantes nesses embriões e confesso que eu também estava.

Fiz a injuria, tratei a endometrite e comecei o preparo para a TEC. Diferente das outras transferências, dessa vez tomei apenas 3 comprimidos de primogyna 2mg e iniciei o utrogestan, 4 capsulas por dia sendo dois pela manhã e dois a noite, 4 dias antes da transferência (que foi no domingo 14/05). No domingo também passei a tomar dois comprimidos de primogyna, sendo um pela manhã e um a noite. A transferência estava marcada para uma quarta-feira (17/05) e foi tudo muito tranquilo.

Chegou o dia da transferência... Eu estava super animada, ansiosa e com medo. Os embriões foram descongelados e de 8 células passaram para 10 e 12 células. Ai meu coração se encheu ainda mais de esperanças!! A transferência doeu um pouco, muito menos do que a dor que eu senti na penúltima TEC. Foi tudo super rápido e super tranquilo. Senti uma cólica taaaaaaaaaaao levinha que passou super rápido e foi só.

Os dias de espera pelo beta também foram tranquilos. Dessa vez não senti naaada muito forte: tive cólicas fraquinhas e super rápidas, dor de cabeça, seios doloridos, dor na lombar mas tudo super tranquilo. Eu comi abacaxi e physalis, tomei o acido fólico, fiz repouso relativo e mantive o pensamento positivo o tempo todo. Fiz tudo o que estava ao meu alcance!! Mas ainda não é o momento de Deus... Peguei o beta com mais um 0.10: SUPER NEGATIVO.

Chorei....

Chorei como a muito tempo não chorava. Chorei e questionei a Deus o porque de ter que passar por tudo isso. Porque não consigo gerar meu amado e desejado filho! Fiquei muito triste. Fiquei triste pelo negativo, fiquei triste por não ter mais nenhum embrião congelado e fiquei triste por não ter condições de recomeçar por agora o tratamento.
Precisei me isolar desse assunto por um tempo. Precisei me recuperar para poder falar sobre esse negativo novamente. Mas me doeu muito viu. Agora estou mais em paz. Estamos buscando as respostas e olhando oque podemos fazer de diferente. Mas agora é recomeçar novamente e quantas vezes forem necessário!!

Me desculpem o sumiço, mas não queria vir aqui contar sobre o negativo com o coração cheio tristeza... =(
As próximas novidades volto para contar e espero que sejam boas noticias.



Beijos férteis a todas...


quinta-feira, 11 de maio de 2017

Sobre a histeroscopia

Oi meninas...

Vamos continuar as atualizações?!?!?!?!?

Então... Depois que o mal estar da estimulação e punção passou comecei a me preparar para a histeroscopia. Era preciso esperar a menstruação descer e acabar o fluxo para realizar o procedimento. Minha menstruação adiantou 15 dias... Eeeeeeehhhhhhhhh!!!
E ai durou 2 dias de fluxo meio intenso e acabou!! Porém fiquei tendo escape por uns 4 dias ainda. Passado esse episódio, marcamos a histeroscopia para o dia 11/04. Como faria a injuria junto, decidi realizar em um hospital e com sedação porque sou fraca para dor e fiquei muito nervosa e com muito medo do exame.

Para fazer a histeroscopia é necessário estar em jejum absoluto e o exame é feito em bloco cirúrgico. Ai que fiquei ainda mais nervosa. Chegou o grande dia!! Acordei cedo, tomei um banho e fui para o hospital com um misto de sentimento... Estava com frio, com fome, com dor de barriga tudo ao mesmo tempo. Consegui chegar cedo no hospital, fiz minha ficha e fiquei aguardando ser chamada. Demorou 1h mais ou menos para me chamar e ai fui junto com o marido para um banheiro e ai me troquei e coloquei aquela camisola cirúrgica. Nessa hora estava tremendo de medo. Me despedi do marido e entrei para o bloco.
A equipe que me atendeu era super atenciosa e o anestesista super engraçadinho. Me fizeram as perguntas de praxe e explicaram como seria o procedimento e sedação. Na teoria seria tudo muito simples: o colo do útero é dilatado e passa uma câmera para avaliar o útero. Ok. Vai ser super rápido!! Eu pensei... Maaaaaasssss.... Quem disse que as coisas seriam fáceis nessa nova fiv??

Meu procedimento demorou mais de 1h e teve algumas complicações. Foi necessário fazer suturas porque houve laceração do colo. Fiz a injuria e enquanto acordava da sedação comecei a sentir uma dorzinha e logo pedi um remédio. Fui para o quarto e a médica foi me explicar o que tinha acontecido e que meu útero estava muito vermelho e apresentava uma inflamação chamada endometrite crônica. O tratamento para essa inflamação foi uma injeção e 14 dias antibióticos. Eu e o marido usamos os mesmos remédios. Tomamos o remédio e agora é só esperar para fazer a tec.

Bem... Depois do procedimento senti uma colicazinha muito leve e tive escape, mas acredito que seja por causa da injuria. No mais foi tudo muito tranquilo.
Sobre a endometrite, fico me questionando desde quando estava com esse problema e se esse foi esse problema que me impediu de ter um positivo até hoje. Bem, essas respostas eu não vou ter mas já fico mais tranquila de ter encontrado o possível porque de não ter tido sucesso antes. Agora é esperar a menstruação novamente para começar a preparar para a tec.

Estou bem tranquila porque sei que estou fazendo tudo que está ao meu alcance para enfim receber um positivo.

Por hoje é só isso... Em breve volto para contar como foi a preparação para a TEC e a transferência. Torçam por nós por favor!!


Beijos férteis ♥♥♥

segunda-feira, 8 de maio de 2017

Os dias depois da punção

Olá queridas...

Olha quem apareceu... Hahahahah...

Precisei tirar uns diazinhos para mim porque algumas coisas andaram acontecendo. Como contei no post anterior, passei bem mal depois da punção e fiquei uma semana com dores e mal estar devido ao hiper estimulo. Oque não contava fosse que minha menstruação adiantasse 15 dias e uma semana depois da punção ela deu as caras!! Menos mal... Por que menstruando meus ovários iam acabar "relaxando" e as dores iam acabar.
E durante a semana recebi contato da clinica sobre meus embriões e sabe aquela música: "meu mundo caiu" então... essa música definiu minha situação...

Tive 18 óvulos maduros e 8 foram doados e assim fiquei com 10 óvulos que foram fertilizados e no final tive apenas 2 embriões de três dias classificação A com zero fragmentação. De acordo com o embriologista são ótimos embriões mas a tristeza bateu forte porque só tenho uma chance!! Uma única transferência!! Meu Deus!!!

Confesso que me deu medo de saber que tenho apenas uma chance mas estou pedindo tanto a Deus pra ser essa A transferência.
Depois que a menstruação foi embora era hora de fazer a histeroscopia, mas isso é historia para outro post. O assunto desse aqui encerramos assim: pedindo a Deus para nos abençoar com um lindo positivo!!

Volto em breve viu... Beijos férteis...

quarta-feira, 29 de março de 2017

3ª consulta, punção e as ultimas novidades.

Oi queridas.

Me desculpem o sumiço, mas não dei conta de vir aqui contar o que estava acontecendo...
No dia 24/03 foi a última consulta dessa fase de indução. Pela primeira fiquei ansiosa para a consulta e com medo de não ter folículos suficiente para ser doadora. Dormi supere mal e no dia da consulta estava sentindo um desconforto ainda maior.
 Saí de casa mais cedo para não correr o risco de me atrasar e poder andar beeemm devagarzinho. Chegue cedo na clinica e logo fui atendida e para meu espanto e surpresa estava com 30 folículos e ai entendi o porque do desconforto que estava sentindo. Marcamos a punção para segunda-feira (27/03) e peguei a receita das ultimas medicações: Tomei o restante do gonal que tinha em casa (Gonal 75UI) na sexta a noite, no sábado de manha tomei a ultima dose de Cetrotide e sábado a noite tomei duas doses de Gonapeptyl daily. O desconforto só aumentava.
Passei sábado e domingo praticamente parada por que quando andava sentia dor.

Chegou o grande dia... Na segunda acordei cedo, tomei banho e o que era somente um desconforto passou a ser uma dor forte. Já não era uma cólica chata e sim uma dor na barriga inteira e ia para as costas. Sabe aquele dia que tudo dá errado?? Foi essa segunda!! A moça do laboratório demorou pra entregar o resultado dos exames que fomos buscar, o posto de gasolina estava cheio, o transito estava um caos. Ai recebo um telefonema da clinica informando que o urologista que faria a punção do meu marido já estava o aguardando e que dependendo do tempo que levaríamos para chegar na clinica ele não iria esperar. Ai fiquei mais nervosa!!!! E a dor? Só piorando...

Minha punção estava marcada as 08hs e cheguei na clinica as 07:55, descabelada, nervosa, afobada e com dor. Fiz a ficha e entrei para trocar de roupa. As dores só aumentando. Não demorou 5 minutos e fui para o centro cirúrgico e nessa hora eu já não andava, estava arrastando os pés no chão e até pra respirar doia. A médica percebeu que tinha algo errado e rapidamente chamou a anestesista e ai só me lembro dela falando que colocaria o acesso e me daria buscopan para a dor e dormi...

Acordei já na sala de recuperação no momento em que a enfermeira estava me levando para o quarto. E foi ai que os momentos tensos começaram. Acordei com dor de cabeça, boca seca e um mal estar tremendo. Pensei que fosse por conta do jejum. Vi meu marido e ele estava meio assustado porque minha punção durou 2 horas. Trouxeram o lanche, eu comi e me deram alta. Eu só queria ir pra casa. Me levantei e comecei a passar mal de verdade. Minha pressão caiu e a dor estava imensa, mas tudo o que eu queria era sair da clinica mas não tinha como ir embora porque meu marido tinha que fazer a punção ainda, mas eu não estava dando conta de ficar sentada. Peguei a chave do carro e avisei que ficaria deitada no carro esperando por ele e passei tanto mal, vomitei, comecei a suar fora a dor que sentia. Meu marido pegou a receita com a minha medica e viemos embora.
Não conseguia ficar de pé, não conseguia deitar de lado, estava andando com dificuldades e com o corpo curvado. Somente hoje (quarta-feira) que estou me sentindo melhor. Estou tomando anti-inflamatórios e buscoduo para dor.

Mas porque passei tão dessa vez? Tive hiper estimulo. Tive uma resposta muito alta aos medicamentos fazendo com que tivesse muitos folículos e assim meus ovários incharam.No dia da punção, não sabemos o porque, alguns folículos se romperam e  fiquei com líquidos na cavidade fazendo com que eu sentisse ainda mais dor.
Meu Deus e como dói!! Dói demais e para tudo o que você vai fazer. Mas hoje estou melhor graças a Deus. Ainda sinto dor mas bem menos do que senti na segunda-feira.

Tive 18 folículos maduros que serão fertilizados e congelados. Ainda não recebi nenhum contato da clinica e estou fazendo repouso para me recuperar logo por que ainda tenho que fazer histeroscopia e quero estar 100% no dia do procedimento, que está previsto para o dia 11/04.

Como fui doadora, doei 9 folículos e fiquei com 9. Agora é orar muito a Deus para que todos os folículos fertilizem para serem congelados e tudo dê super certo e meu positivo chegue logo logo.

Assim que tiver mais novidades conto para vocês..


Beijos férteis e até breve...